Château Saint Sernin, Cahors AOP Cuvée Malbec de Silice 2014

  • País
    França
  • Região
    Sud Ouest
  • Apelação
    Cahors AOP
  • Produtor
    Château Saint Sernin
  • Vinícola
    Château Saint Sernin / Parnac
  • Tipo
    Tinto
  • Safra
    2014
  • Composição
    85% Malbec 15% Merlot
  • Fermentação
    Fermentação alcóolica à 18°C em cuba inox thermo-regulada.
  • Maturação
    Esta cuvée decantará em cuba, naturalmente, alguns mêses antes de ser engarrafada.
  • Volume
    750 ml
  • Grad. Alcóolica
    13,19 % vol.
  • Temperatura Ideal
    17°C
  • Sugestão de Guarda
    Bom potencial de guarda.
  • Açucares totais
    0,24 g/l
  • Acidez volátil
    9,39 meq/l
  • Ph
    3,55
  • Comercialização
    Vinhos Everest @lesrefletsduterroir @vinhos_franceses
  • Vinificação
    Maceração pré-fermentada à frio durante 48horas.
Notas
O vinhedo Château Saint Sernin localiza-se no vale do Lot (afluente da margem direita da Garonne) e em três "terroirs" cuja a composição dos solos difere e é todo o charme desta propriedade e da apelação Cahors. Plantadas no domaine, essencialmente entre os anos 1965-75, as castas Malbec, Merlot e Tannat expressam em sua plenitude as nuances de cada um dos três terroirs. A cuvée Malbec de Silice provém das vinhas plantadas em um terroir de "graves" (pedras) e os solos são formados por argila e silícia. Coloração acentuada, escura, quase negra. O Malbec reforça a tonalidade do vinho graças à riqueza de seus pigmentos. Aromas de frutas vermelhas (cassis, framboesa, groselha, cereja). Vinho "sólido", com textura densa, taninos presentes mas incorporados e sedosos. Bom equilíbrio, harmonia entre poder e elegãncia!

Sobre o Produtor

Clique nas imagens para ampliá-las.

Uma escritura datada de 1619 menciona parcelas de vinhas de propriedade de Sr. Fournié. De geração em geração, a família Fournié se dedicará em ampliar e desenvolver essa cultura.
Em 1874, o vinhedo familiar será destruído pelo phyloxéra mas rapidamente reconstruído, atingindo em 1901 a necessidade de possuir sua própria adega para vinificação; fato raro na época nesta região.

O vinho Cahors obtem em 1971 a Apelação de Origem Controlada AOC (ou AOP Apelação de Origem Protegida atualmente em vigor à nível europeu).

Desde 2005, Anne e Heifara, bisnetos do Sr. Fournié, administram o domaine de 42 heactares de vinhas em AOC Cahors, "cépage" essencialmente Malbec e 6 hectares de IGP Côte du Lot (Indicação Geográfica Protegida). Replantados essencialmente nos anos 65-75, as castas Malbec, Merlot e Tannat expressam, hoje, em sua plenitude, as nuances de cada um dos três "terroirs" desta propriedade. As parcelas seguem ao longo do rio Lot que delimita o vilarejo de Parnac. As vinhas são plantadas em 3 tipos de "terroirs" típicos da Apelação Cahors.

O "chai" (cave ou adega) de vinificação, inteiramente equipada com cubas inox, permite vinificar separadamente cada "terroir" e cada casta. O equipamento thermoregulador possibilita acompanhar as vinificações controlando perfeitamente as temperaturas durante a fermentação alcóolica e em seguida a longa maceração do mosto.

Os vinhos são elaborados de forma tradicional, praticando remontagens quotidianas associados à "delestages" e arejamento controlado (método de manejo da fermentação de vinhos tintos em que se empregam as cascas e as sementes). O objetivo deste método de vinificação é a busca de uma boa extração de taninos e antocianinas (composto fenólico responsável pela cor vermelha); elementos essenciais para um vinho de Cahors e ao mesmo tempo preservando aromas e tipicidade dos três "terroirs" do domaine.

A "cave" das barricas está inteiramente enterrada afim de aproveitar a regulação natural do solo que permite uma higronometria e temperatura ideal para o envelhecimento do vinho em barricas.

Todas as "cuvées" (assemblage de uvas de um mesmo ano) são engarrafadas na propriedade. O "chai" de envelhecimento em garrafas, climatizado, permite a estocagem integral da colheita de modo à afinar um pouco mais os vinhos antes da comercialização.

Harmonizações

Confira mais Sugestões