Domaine Martin, Anjou rouge AOC 2012

  • País
    França
  • Região
    Val de Loire
  • Apelação
    Anjou AOC
  • Produtor
    Luc Gaec e Fabrice Martin, produtores independentes
  • Vinícola
    Domaine Gaec Martin / Chaudefonds Sur Layon
  • Tipo
    Tinto
  • Safra
    2012
  • Vieilles Vignes
    35 anos
  • Composição
    100% Cabernet Franc
  • Colheita
    Manual com seleção
  • Fermentação
    Sob baixa temperatura para extração dos aromas primários do Cabernet Franc
  • Maturação
    6 meses em tanque de inox
  • Volume
    750ml
  • Grad. Alcóolica
    12,0%
  • Temperatura Ideal
    16º a 17ºC
  • Sugestão de Guarda
    Pronto para consumo. Período de guarda até 5 anos.
  • Açucares totais
    1,1g/l
  • Acidez volátil
    12,6meq/l
  • Ph
    3,54
  • Comercialização
    Vinhos Everest @vinhos_franceses
  • Vinificação
    Maceração por 12 dias
  • Preço:
    R$ 128,00
Notas
Anjou rouge é um vinho tinto seco produzido no vinhedo do Val de Loire. Seu terroir beneficia de um clima oceânico com influências continentais e solos arenosos, argilosos e siliciosos. Intensidade e impressões marcantes de frutas...aromas que reencontram-se em boca. Nariz suave e paladar macio, crocante cheio de frescor! Descobre-se as características desta apelação no primeiro gole; frutado, boa estrutura e equilíbrio. Um vinho tranquilo e de prazer!

Sobre o Produtor

Há 5 gerações que Domaine Gaec Martin cultiva a vinha. Em 1920, as primeiras vinhas foram plantadas no vilarejo de Chaudefonds Sur Layon. Desde então a produção cresceu e a paixão pelo cultivo passou de geração para geração. Anjou, um vale situado ao Noroeste de França,à 100Km do Oceano Atlântico, e que faz parte dos vinhedos do Val de Loire onde você encontrará as famosas apelações como Muscadet, Chenin e Sancerre.

Gaec Martin é uma propriedade de 27 hectares de produção e corresponde a 7 apelações de origem controlada; essa diversificação permite obter cuvées excepcionais. A propriedade busca expressar o melhor dos terroirs, para oferecer produtos de qualidade. Duas castas principais Chenin e Cabernet Sauvignon, plantadas em solos compostos principalmente por schistos porosos. O Chenin se adapta bem em encostas orientadas Noroeste e o Cabernet Sauvignon prefere solos com um mínimo de argila na superfície e schisto nas camadas inferiores para melhor infiltração das águas de chuvas.

Todas as parcelas estão localizadas ao longo do rio Layon que oferece condições especiais de encepamento. Uma leve serração a noite formada pela proximidade do rio permite o desenvolvimento do Botrytis Cinerea, fungo responsável para obtenção de uvas com podridão nobre (Chenin).

O viticultor procura obter boa maturidade das uvas e muita concentração em açúcares que se perceberá na desidratação natural do grão.
Por esta razão se faz uma colheita manual e por seleção, realizando várias passagens nas parcelas para triagem grão por grão e escolher os mais concentrados.

As condições climáticas da região do Val de Loire permite manter um frescor ideal para as uvas vermelhas; frescor que se encontrará nos tintos e rosés muito frutados.

A interferência dos viticultores se faz com respeito ao meio ambiante permitindo equilíbrio e harmonia entre casta, terroir e produtor.

Clique nas fotos para ampliá-las.

Harmonizações

Confira mais Sugestões